O que fazer em Santa Catarina: guia de viagem

O que fazer em Santa Catarina: guia de viagem

setembro 1, 2020 0 Por Ana

Viajar para dentro do Brasil é um dos maiores privilégios que podemos ter. Muito embora a palavra “viajar” já nos leve em direção a um local que não seja dentro das nossas limitações, é sempre interessante valorizar as belezas do nosso país. Por isso, no guia de hoje, você consegue descobrir o que fazer em Santa Catarina que, querendo ou não, tem uma aparência mais europeia.

Colonizada por alemães e italianos, a cidade representa muito das tradições da Europa. De todo o modo, é um pequeno privilégio que podemos desfrutar em terras verde e amarela. Não desperdice a oportunidade!

O que fazer em Santa Catarina: São Bento do Sul

O que fazer em Santa Catarina

Assim como falamos anteriormente, a cidade possui muitas influências que permeiam as cidades europeias. Dessa maneira, é muito comum que você se depare com uma vista totalmente diferente, principalmente quando estamos falando a respeito de construções e alguns tipos de vegetação. Isso não torna o local menos bonito, muito pelo contrário.

Para quem gosta de comer comidas diferenciadas, então São Bento do Sul é o ponto certo. Por lá, você prova da culinária alemã e ainda tem a honra de experimentar passeios extremamente encantadores por paisagens ainda mais bonitas do que o esperado. São cerca de 84 mil habitantes na região.

O local não é apenas um ponto de turismo como também um ambiente que movimenta a economia de maneira forte. Ela é responsável por abrigar e ser o berço de grandes empresas como Oxford, Condor e Buddemeyer. Além disso, toda a história que a permeia já é o suficiente para deixar todos os turistas extremamente curiosos e interessados para saber mais a respeito.

Diferente de uma pequena cidade de interior, você pode contar com museus, mirantes e praças com uma estrutura quase colossal. O mais adequado é que você leve o seu celular ou uma câmera para registrar esse passeio inesquecível.

Rio Negrinho

Ainda falando a respeito de São Bento do Sul, só que agora de maneira bem mais específica, essa pequena cidade chamada Rio Negrinho é extremamente encantadora e parece saída de um conto de fadas. Quando o assunto é charme, ela tira o primeiro lugar sem fazer maiores esforços. O período de dezembro é o melhor para ir até lá, já que ocorre o natal encantado.

Quando chegamos ao final do ano, com uma data comemorativa tão cheia de significado, a prefeitura e os moradores capricham bastante para receber os turistas. As ruas ficam iluminadas por luzes natalinas, sem contar que mais parece um cartão postal de tão bela que acaba se mostrando.

Na cidade de Rio Negrinho, você também pode acabar embarcando no passeio de Maria Fumaça que, sem dúvida alguma, é um dos pontos mais importantes dessa história. Parecida com um trem, ela é um pouco mais barulhenta e tem um visual vintage, ideal para tirar fotos.

Quando você estiver na cidade, vai ter a sensação de que jamais esteve em um local semelhante, principalmente pelo zelo e cuidado que é tomado para que a cidade seja bem preservada. Suas paisagens naturais e uma gente hospitaleira marcam fortemente as nuances de Santa Catarina.

Pomerode

O que fazer em Santa Catarina

O seu título é um dos mais peculiares de todo o Brasil. Pomerode é também conhecida como sendo a cidade mais alemã de todo o território brasileiro. Ela pode ser facilmente encontrada no Vale Europeu, sendo um local de grandes encantos, onde você encontra uma paisagem única e extremamente atraente para fotografar e aproveitar até o último segundo.

Por todos os anos, muitos festivais acontecem na região, fazendo com que os turistas aproveitem de uma paisagem natural inteiramente surpreendente. Uma das festas que possui maior destaque é a Osterfest, sendo considerada a maior festa de Páscoa de todo o país.

No ano de 2018, a cidade conseguiu bater um recorde, principalmente durante esse evento tão importante. O prêmio a ser recebido era o de maior árvore de Páscoa do mundo inteiro. No ano de 2019, o título de maior ovo de Páscoa decorado do mundo também acabou sendo levado por Pomerode.

Se você deseja viajar e aproveitar todos os tipos de animação do local, o ideal é ir até lá em janeiro. Você poderá desfrutar da Festa Pomerana, um festival bastante tradicionalista que tem a ver com os alemães. Nessa época, você poderá presenciar os desfiles típicos, as competições e, principalmente, experimentar a gastronomia germânica.

O que fazer em Santa Catarina: Jaraguá do Sul

Muita gente acaba viajando simplesmente para deixar de lado o estresse do dia a dia, permitindo que possamos ter, pelo menos, alguns segundos de paz. Se você está buscando exatamente essas características, então o ideal é ir até Jaraguá do Sul. O ambiente é cercado de montanhas, além de ser uma potência econômica.

Por lá, você pode encontrar picos de grandes altitudes, podendo praticar voo livre, rapel, arvorismo ou qualquer outro tipo de esporte radical que seja de seu interesse. Não esqueça do equipamento de segurança e da coragem!

Por ser uma das grandes potências econômicas de Santa Catarina, você vai se deparar com muitas empresas. O local tem a fama de possuir a quinta maior economia de todo o estado. O Grupo Malwee acabou presenteando a cidade com um parque bastante interessante e que merece ser visitado.

Neste parque, você poderá encontrar as mais diversas atividades, além de atrativos de te prender pelo local. São lagos, trilhas, labirintos, restaurantes e quiosques para que todos os tipos de turista se sintam à vontade para permanecer na localidade. Não esqueça de experimentar o churrasco!

Joinville

O que fazer em Santa Catarina

Sabe quando uma cidade grande aparenta ser bem menor, principalmente por causa do reflexo de sua tranquilidade? É mais ou menos assim que podemos descrever Joinville. Terra de príncipes, flores e dança, o local é ideal para passar um final de semana tranquilo ou, simplesmente, uma semana inteira dedicada ao turismo.

Assim que você chega até a entrada da cidade, é possível se deparar com um belo pórtico de influência alemã e holandesa. Não deixe de sacar a sua câmera e tirar uma foto! A cidade foi colonizada por esses povos e, até hoje, deixa as suas raízes bem expostas.